Serviços O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

 

Janeiro começou com novidades para o Museu Nacional. No dia 17 foi inaugurada a primeira exposição após o trágico incêndio ocorrido em Setembro, do ano passado.  A exposição Quando Nem Tudo Era Gelo – Novas Descobertas no Continente Antártico é resultado de uma parceria entre o Museu Nacional (MN) e a Casa da Moeda do Brasil (CMB).

Com a curadoria da paleontóloga do Museu Nacional, Juliana Sayão, a mostra  apresenta as novas descobertas do Projeto PALEOANTAR, vinculado ao Programa Antártico Brasileiro. A exposição apresenta ao grande público 160 peças do projeto, dedicado a coletar e estudar rochas e fósseis da Antártida – delas, oito peças foram resgatadas dos escombros do prédio. Um dos itens mais significativos é um fóssil de pterossauro, um réptil voador cujo primeiro registro na Antártida remonta ao período Cretáceo.

A exposição acontece no prédio que foi a primeira sede do Museu Nacional, no Centro Cultural Museu Casa da Moeda do Brasil. Com entrada franca, a exposição pode ser visitada de terça-feira a sábado, das 10 às 16 horas, e no domingo, das 10 às 15 horas, até o dia 17 de Maio.

 

Fotografia da exposição

UFRJ Sibi - UFRJ
Desenvolvido por: TIC/UFRJ